SAGRADA FAMÍLIA, FESTA

Webnode
29/11/2012 16:40

 

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

Roteiros Homiléticos – Tempo do Natal C – 2013.
A festa da Sagrada Família se insere no tempo do Natal, ou seja, “tempo da manifestação” do Senhor. Quer dizer, o Verbo eterno do Pai se torna humano, vem morar entre nós.
Celebrando a Sagrada Família, valorizamos a vida de nossas famílias como santuário da vida, lugar da vivência da gratuidade, do amor e do perdão, sacramento do mundo novo, apesar dos seus inevitáveis contratempos.
Nesta celebração, o Pai nos convida a entrar no mistério sempre atual da encarnação do Filho, na realidade de uma família que, independente de seus limites, é convidada a assumir o caminho de Jesus como Maria e José que foram fiéis a Deus, apesar das vicissitudes da época.
A Palavra de Deus neste domingo nos introduz no mistério desta Família. Estejamos com o olhar atento para ver o quanto de bom existe na nossa pequena família também.
 
Dia do Senhor
Sagrada Família de Jesus, Maria e José. Como os pastores, vamos a Belém encontrar o menino com Maria e José. Demos graças ao Pai por Jesus ter nascido numa família humana, trazendo esperança para todas as famílias da terra.
Celebramos a páscoa de Jesus Cristo que acontece em tudo o que contribui para congregar e reunir as pessoas, as famílias, as Igrejas e a humanidade.
 
Missal da Assembleia cristã
Família, pequena Igreja.
As características da família descritas nos trechos do AT, sobre as quais se modelavam as nossas famílias patriarcais eram: a paz, a abundância de bens materiais, a concórdia e a descendência numerosa – sinais da bênção do Senhor. A obediência e o amor eram a lei fundamental. Essa obediência não era só sinal e garantia de bênção e prosperidade para os filhos, mas também um modo de honrar a Deus nos pais (1ª leitura). A este tipo de família o cristianismo trouxe um convite  a uma contínua vitória sobre si em vista do Reino: São Paulo pede aos esposos e aos filhos cristãos que vivam a vida familiar como se já vivessem na família do Pai celeste (2ª leitura). Apresentando-nos a experiência de Cristo que entra no contexto de uma família humana concreta, o Evangelho traça um quadro realista dos reveses e vicissitudes a que está sujeita a vida de uma família.
Agradecemos ao Pai; unidos numa fraternidade que supera as nossas diferenças de idade, cultura, profissão, crescemos juntos, pela sabedoria e a força que vêm a nós da palavra e do pão partilhados, no encontro semanal, à mesa da família, até a plena maturidade do Corpo do Cristo.
 
Roteiros Homiléticos – Tempo do Natal C – 2009.
O sentido da festa da Sagrada Família afina-se com o sentido teológico do Natal/Epifania, ou seja, é manifestação do Senhor, na realidade familiar, como consequência de sua encarnação: veio para fazer parte da família humana, vivendo na obediência e no trabalho de uma família concreta, com todas as suas tensões e contingências, alegrias e dramas.
Celebrando a Sagrada Família, valorizamos a vida de nossas famílias com suas alegrias e sofrimentos, conquistas e conflitos, como santuário da vida, lugar privilegiado da vivência da gratuidade, do amor, do perdão, do exercício de relações verdadeiras, da prática da misericórdia, da partilha e da solidariedade, sacramento do mundo novo.
Nesta celebração o Pai nos convida a entrar no mistério sempre atual da Encarnação do filho, na realidade de uma família. Assumir o caminho de Jesus, como Maria e José, que assumiram o seu destino e foram fiéis a Deus mesmo dentro das vicissitudes e dificuldades da vida.
 
Liturgia Diária – Dezembro 2012.
Nesta festa da Sagrada Família, celebramos em comunhão com todas as nossas famílias. Elas são convidadas a praticar hoje os valores vividos pela família de Jesus, Maria e José. A Sagrada Família é exemplo de amor e cuidado mútuos e de obediência à vontade de Deus.
 
Liturgia Diária – Dezembro 2010.
Irmãos e irmãs, neste domingo da Sagrada Família, a páscoa de Jesus se manifesta em todas as famílias que encarnam os valores vividos pela família de Jesus, Maria e José. Eles são exemplo de obediência à vontade de Deus.
 
Revista de Liturgia – Dez 2012.
Domingo da Sagrada Família de Jesus.
O evangelho deste domingo chama a nossa atenção para a relação de Jesus com o Pai, sinalizando que sua missão ultrapassa os limites da família a que pertence. Aos 12 anos, tendo atingido a maturidade ele vai em peregrinação a Jerusalém. Após o término da festa, permanece em Jerusalém e os pais voltam para procurá-lo. Depois de três dias, o encontram no templo, sentado entre os mestres da lei, participando ativamente do ensinamento. As pessoas ficavam maravilhadas com a sabedoria de Jesus. Ao vê-lo Maria disse: Filho, porque agiste assim conosco? A resposta de Jesus é um anúncio de sua identidade: Por que me procuravam: Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai? O filho está envolvido com as coisas do Pai, pois foi enviado para realizar a sua vontade. Jesus desce com os pais para Nazaré e era obediente a eles. A 1ª leitura orienta as relações familiares, lembrando aos filhos o dever de honrar pai e mãe, conforme ensina o quarto mandamento. E Paulo exorta a família a revestir-se das virtudes e atitudes essenciais para seguir o caminho da vida nova. Coloca o amor como vínculo da perfeição, pois leva a formar um só corpo em Cristo, solidificado por sua palavra.
 
Atualizando
A sagrada Família de Nazaré cumpre seus compromissos religiosos e ilumina as relações entre pais e filhos, sendo modelo para todos os lares. Maria conserva no coração a palavra e os acontecimentos, acolhendo com fé o plano de amor do Pai que se revela no Filho.
 
A palavra de Deus na celebração
Reunidos louvamos a Deus pela encarnação de seu Filho no seio de uma família humana. Ao participarmos do memorial da entrega de Jesus, nós assimilamos o exemplo da Sagrada Família para que, com ela, possamos um dia cantar a vitória final no pleno convívio em Deus.
 
Modelo
FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA
Diácono Sérgio Ferreira de Almeida
 
Celebrando a Sagrada Família, valorizamos a vida de nossas famílias como santuário da vida, lugar da vivência da gratuidade, do amor e do perdão, sacramento do mundo novo, apesar dos seus inevitáveis contratempos.
Nesta celebração, o Pai nos convida a entrar no mistério sempre atual da encarnação do Filho, na realidade de uma família que, independente de seus limites, é convidada a assumir o caminho de Jesus como Maria e José que foram fiéis a Deus, apesar das vicissitudes da época.
Celebramos a páscoa de Jesus Cristo que acontece em tudo o que contribui para congregar e reunir as pessoas, as famílias, as Igrejas e a humanidade.
 
PRECES
 
PR – Adoremos o Filho do Deus vivo, que se dignou tornar-se filho de uma família humana; e digamos com fé: Jesus, pela vossa obediência, santificai-nos
 
1. Senhor Jesus, Verbo eterno do Pai, que vos submetestes à autoridade de Maria e de José,
- ensinai-nos a viver na humildade e obediência.
 
2. Senhor Jesus, nosso Mestre, cujas palavras e ações vossa Mãe conservava e meditava no coração,
- ensinai-nos a escutar e guardar fielmente a vossa Palavra.
 
3. Senhor Jesus, nossos jovens buscam o sacramento do matrimônio com o firme desejo de constituírem uma família cristã. 
- Fortalecei-os em sua busca de conhecimento e comunhão pessoal, e em sua doação recíproca, para que não sejam egoístas mas caminhem juntos para um amor responsável e livre. Nós vos pedimos.
 
4. Senhor Jesus, quantos pais, após dedicarem sua vida aos filhos, são por eles abandonados e desprezados.
- transforma o coração endurecido desses filhos para que reconheçam o amor que receberam e saibam retribuí-lo. Nós vos pedimos.
 
5. Senhor Jesus, é grande o número de famílias que vivem sem um mínimo de dignidade.
-Fortalecei a nossa comunidade para que o nosso acolhimento e a nossa cooperação amenize tanto sofrimento. Nós vos pedimos.
 
6. Senhor Jesus, é grande também o desrespeito pelos nossos jovens, adolescentes e crianças.
- Abençoai as famílias para que seus pais, respeitando o mistério de seus filhos, façam-nos crescer num clima de amor, confiança e obediência à Palavra de Deus. Nós vos pedimos.
 
PR - Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitarem nossos lares as suas virtudes, para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.